Ir para o conteúdo
Logo NIC.br Logo CGI.br

Linux

O primeiro código relacionado ao IPv6 foi adicionado ao kernel do Linux na versão 2.1.8 por Pedro Roque, ainda com muitas limitações. Com a versão 2.2.x o suporte ao IPv6 passou a ser compilado junto ao kernel e já apresentava maior estabilidade, entretanto ainda não vinha habilitado por padrão. Hoje em dia, a maioria das distribuições Linux já vem com o suporte ao IPv6 habilitado e com uma boa gama de funcionalidades disponíveis, possibilitando a utilização das principais novidades do IPv6. Para verificar se ele realmente está habilitado em sua máquina, execute em uma janela do terminal o seguinte comando:
       ping6 -c5 ::1
Se o resultado for o seguinte (ou similar):
       # ping6 -c 5 ::1
       PING ::1(::1) 56 data bytes
       64 bytes fro m ::1: icmp_seq=1 ttl=64 time=0.055 ms
       64 bytes fro m ::1: icmp_seq=2 ttl=64 time=0.020 ms
       64 bytes fro m ::1: icmp_seq=3 ttl=64 time=0.033 ms
       64 bytes fro m ::1: icmp_seq=4 ttl=64 time=0.046 ms
       64 bytes fro m ::1: icmp_seq=5 ttl=64 time=0.039 ms

       --- ::1 ping statistics ---
       5 packets transmitted, 5 received, 0% packet loss, time 3996ms
       rtt min/avg/max/mdev = 0.020/0.038/0.055/0.013 ms
significa que o IPv6 está instalado corretamente. No entanto, se sistema não reconhecer este comando ou retornar algum erro, siga as instruções abaixo: Primeiramente, certifique-se de que o kernel suporta IPv6. Tente carregar o módulo IPv6 digitando em uma janela do terminal:
       modprobe ipv6
Se este comando retornar um erro, significa que seu kernel não tem suporte ao IPv6. Nesse caso você deverá recompilar um kernel com suporte ao IPv6. Caso contrário, basta configurar sua distribuição Linux para carregar o módulo IPv6 automaticamente adicionando a linha:
       alias net-PF-10 ipv6
aos seguintes arquivos: RedHat - Fedora - Mandriva - SuSE: /etc/modprobe.conf Ubuntu - Debian - Slackware: /etc/modprobe.d/aliases Se algum dos arquivos citados acima não for encontrado procure por /etc/modules.conf. Para desabilitar o suporte ao IPv6 basta alterar a linha citada acima para:
       alias net-PF-10 off
Agora, com o IPv6 já instalado, siga as instruções no topo desta página e certifique-se que ele está funcionando corretamente. Para tornar as configurações de endereçamento permanentes:

RedHat - Fedora - Mandriva - SuSE

Adicione ao arquivo etc/sysconfig/network a seguinte linha:
       NETWORKING_IPV6=yes
       IPV6_DEFAULTGW='endereço IPv6 do gateway'
E adiconar ao arquivo /etc/sysconfig/network/ifcfg-'nome da interface' a seguinte linha:
       IPV6INIT=yes
       IP6ADDR='endereço IPv6/prefixo'
Em seguida, reinicie as interfaces de rede:
       service network restart
ou
       /etc/init.d/network restart

Ubuntu - Debian - Slackware

Adicione ao arquivo /etc/network/interfaces o seguinte:  
iface eth0 inet6 static

       pre-up modprobe ipv6
       address 'endereço IPv6'
       netmask 64
       gateway 'endereço IPv6 do gateway'
E reinicie a interface de rede:
       ifup –force eth0

Compartilhe

Busca